Cuiabá, 20 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,60
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Quinta-feira, 21 de Março de 2024, 12:00 - A | A

21 de Março de 2024, 12h:00 A- A+

Política e Eleições / APOIO DE PESO

A pedido de Bolsonaro, Roberto Dorner se filia no PL em busca de disputar a reeleição no município de Sinop

O presidente nacional da sigla, Valdemar Costa Nesto, afirmou que o município é "prioridade para o partido"do PL

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O prefeito de Sinop, Roberto Dorner aceitou o pedido do ex-presidente Jair Bolsonaro e se filiou ao Partido Liberal (PL) para disputar a reeleição na Capital do Nortão Mato-grossense neste pleito.  Confira o vídeo completo no final desta matéria.

O ato foi firmado em Brasília, nesta quarta-feira (20). O presidente nacional da legenda, Valdemar Costa Neto (PL), recebeu o prefeito e afirmou que o município é "prioridade para o partido".

Com a articulação, Dorner garante o apoio de Jair Bolsonaro e anula o projeto político da ex-prefeita Rosana Martinelli (PL), que tentaria a prefeitura pela sigla.

 

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

 

A filiação de Dorner no Partido Liberal é uma conversa vem acontecendo desde o início desde ano. Quem estáva a frente dessa  tratativa é o presidente estadual do partido Ananias Filho e a própria Rosana. Para o PL, ter Dorner na sigla é estratégico para comandar a maior cidade do Norte de Mato Grosso, afinal, a reeleição do empresário é tida como certa.

"Estou recebendo o doutor Roberto Dorner, por determinação do presidente Bolsonaro, estamos juntos para eleição e queremos que o PL continue crescendo em Mato Grosso. Prefeito, seja bem-vindo. Sinop é prioridade para nós", afirmou Valdemar em vídeo compartilhado nas redes sociais do prefeito.

Rosana tem agora duas opções: endossar o seu nome à vice ou acolher o convite feito pelo senador Wellington Fagundes (PL) para que assuma o mandato no Legislativo federal. O presidente estadual do PRD em Mato Grosso, Mauro Carvalho, deu início ao rodízio de suplentes em 2023 e construiu sua trajetória em meio às discussões sobre a Reforma Tributária.

Sem Rosana no caminho, Dorner tem agora o líder do governo na Assembleia Legislativa (ALMT), Dilmar Dal Bosco (UB), como forte oponente. Inclusive, um dos supostos motivos pelos quais o governador Mauro Mendes (UB) segurou Dilmar no partido, barrando sua ida ao PRD, foi para manter o protagonismo do União Brasil no nortão. 

 

 

 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation