Cuiabá, 18 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,54
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Terça-feira, 05 de Março de 2024, 17:14 - A | A

05 de Março de 2024, 17h:14 A- A+

Política e Eleições / CÂMARAS TÉCNICAS

Rede de Integridade do Ministério dos Transportes fortalece compromisso da gestão com a transparência

Colegiado tem como objetivo criar um ambiente mais integrado e melhorar a gestão de risco nas políticas do setor

PAULA VALÉRIA
DA REDAÇÃO

A Rede de Integridade e Transparência do Ministério dos Transportes é uma iniciativa inovadora na administração pública que busca promover a participação, o controle social e a prestação de contas à sociedade. Composta por representantes do próprio Ministério dos Transportes e de suas entidades vinculadas, como o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Infra S.A., essa rede visa garantir uma maior integração entre os diversos agentes envolvidos na execução das políticas públicas de infraestrutura de transportes.

Importante ressaltar que esse formato é inédito na administração pública e essa abordagem inovadora reflete um compromisso com a transparência, a integridade e a accountability, contribuindo para uma governança mais eficaz e responsável no setor de transportes.

“Cria-se um ambiente saudável com a uniformização de ações e procedimentos de integridade, transparência, gestão de riscos e controle o que, ao final, resultará em mais diálogo e transparência com o cidadão.” resume o chefe da Assessoria de Controle Interno do Ministério dos Transportes, Henrique Barros Pereira Ramos, coordenador da rede. 

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

Estabelecida por meio da Portaria nº 1.168 de 2023, o colegiado terá seu funcionamento e atribuições distribuídos pelas seguintes câmaras técnicas:

- Ética e Análise de Riscos à Integridade;

- Transparência, Acesso à Informação, Participação Social e Diversidade;

- Conformidade, Controle e Auditoria;

- Correição.

As câmaras se reunirão ordinariamente a cada seis meses e, a depender da necessidade, serão convocadas em tempo devido, com previsão mínima trimestral. Os regimentos aprovados pelos colegiados serão submetidos ao Comitê de Gestão de Riscos, Transparência, Controle e Integridade do Ministério dos Transportes, instância responsável pela coordenação da Rede de Integridade e Transparência dos Transportes.

Próximos passos

A partir da instalação da Rede de Integridade e Transparência dos Transportes e do Comitê de Gestão de Riscos, Transparência, Controle e Integridade do Ministério dos Transportes, o próximo passo será a elaboração do plano de trabalho das câmaras e, seguidamente, o da rede. Simultaneamente e de forma coordenada, caberá ao comitê desenvolver os Planos de Integridade e de Gestão de Riscos do Ministério dos Transportes.  

Os planos deverão observar os seguintes propósitos estratégicos: a garantia da transparência, do pleno acesso à informação, do fomento à participação, ao controle social e à prestação de contas à sociedade, resguardados os casos de sigilo e proteção de dados pessoais previstos em Lei;  a prevenção, detecção e remediação de práticas de corrupção e fraude, de irregularidades, ilícitos e outros desvios éticos e de conduta, de violação ou desrespeito a direitos, valores e princípios que impactem a confiança, a credibilidade e a reputação institucional; e  a promoção da conformidade de condutas, da priorização do interesse público e da cultura organizacional voltada à entrega de valor público.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation