Cuiabá, 21 de Junho de 2024
DÓLAR: R$ 5,45
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 13:27 - A | A

21 de Maio de 2024, 13h:27 A- A+

Política e Eleições / CIDADÃOS MATO-GROSSENSES

Deputado bolsonarista pede anulação de títulos a ministros do STF no Legislativo Estadual

De acordo com Cattani, as votações das duas honrarias deveriam acontecer em reuniões ordinárias da comissão e passado pelo crivo tanto da presidência, quanto do vice-presidente Sebastião Resende (União)

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

Presidente da Comissão dos Direitos Humanos, o deputado estadual Gilberto Cattani (PL) anunciou nesta terça-feira (21) que irá pedir a anulação do ato que concede títulos de cidadão mato-grossense aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Flávio Dino e Alexandre de Moraes.

De acordo com Cattani, as votações das duas honrarias deveriam acontecer em reuniões ordinárias da comissão e passado pelo crivo tanto da presidência, quanto do vice-presidente Sebastião Resende (União).

“Ficamos sabendo pela mídia que foi aprovado duas honrarias a dois ministros nesta comissão. Quero esclarecer que esta comissão não se reuniu este ano. Portanto estas votações não passaram pelo nosso crivo. Desta maneira, e estou fazendo um requerimento para que possamos anular este ato”, explicou o parlamentar.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

O ato que concede os títulos de cidadão aos dois ministros foi publicado no Diário Oficial da Assembleia Legislativa de Mato Grosso nesta segunda-feira (20).

Conforme a documentação, a proposta de autoria do deputado Valdir Barranco (PT), que é membro suplente da Comissão de Direitos Humanos, foi aprovada no dia 6 de maio, com votos do próprio deputado petista e também suplente Juca do Guaraná, em uma reunião extraordinária com o membro da Comissão Max Russi (PSB).

Em sua justificativa, Barranco diz que Moraes e Dino merecem reconhecimento pela dedicação e contribuição ao país e pelos relevantes trabalhos prestados ao Estado de Mato Grosso.

Comente esta notícia

NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO