Cuiabá, 18 de Junho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Polícia Terça-feira, 21 de Maio de 2024, 17:22 - A | A

21 de Maio de 2024, 17h:22 A- A+

Polícia / TENTATIVA DE FEMINICÍDIO

Homem que agrediu ex-companheira durante 12 horas é preso pela Polícia Civil

A vítima só conseguiu escapar das agressões após convencer o suspeito de que precisava ir ao hospital e na unidade pediu ajuda para denunciar o crime

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

A equipe da Delegacia de Querência, na região nordeste do estado, prendeu em flagrante, nesta segunda-feira (20), o autor de tentativa de feminicídio e tortura contra a ex-esposa. A vítima só conseguiu escapar das agressões, que sofreu durante 12 horas, após convencer o suspeito de que precisava ir ao hospital e na unidade pediu ajuda para denunciar o crime.

No dia anterior, a vítima foi brutalmente agredida pelo ex-companheiro após ele abordá-la em um bar, onde a mulher estava com uma amiga. No local público, o agressor desferiu um tapa no rosto da vítima, deixando-a com os olhos inchados. Em seguida, ele a forçou a entrar em um veículo e a ameaçou de morte com uma faca, levando a mulher para uma área rural.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

Durante o percurso, ele continuava afirmando a intenção de matá-la, fora do alcance de câmeras de segurança. As agressões continuaram na casa do agressor, onde a vítima desmaiou por causa do espancamento. Depois, ele a colocou no chuveiro e a deixou na cama, onde deu sequência mais uma vez às agressões, que continuaram por toda a madrugada.

Na manhã de segunda-feira, a vítima conseguiu convencer o agressor a levá-la ao hospital municipal, sob o pretexto de não denunciá-lo. Chegando na unidade de saúde, ela conseguiu pedir socorro para denunciar as agressões.

Ao tomar conhecimento da denúncia, a equipe da Delegacia de Querência iniciou diligências e conseguiu localizar e deter o agressor, de 41 anos, em flagrante. A vítima relatou que está separada do ex-companheiro e que ele já a tinha agredido em outras ocasiões.

O delegado Diônys Zanotelli reafirma o compromisso com a tolerância zero à violência doméstica e a importância de denunciar esses crimes. “Estamos à disposição para apoiar e proteger todas as vítimas”, complementou.

Comente esta notícia

NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO