Cuiabá, 24 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,59
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Polícia Segunda-feira, 11 de Março de 2024, 16:11 - A | A

11 de Março de 2024, 16h:11 A- A+

Polícia / REINTEGRAÇÃO DE POSSE

Famílias no Contorno Leste são despejadas pela Polícia Militar; Moradores resistem e são alvejados com balas de borracha e spray de pimenta

Polícia Militar cumpre ordem de desocupação de posse; Deputado Estadual também é atingido

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

Sob a dura realidade da Avenida Contorno Leste, famílias despejadas buscam abrigo debaixo de uma ponte. É um cenário que parte o coração, principalmente porque estas pessoas, incluindo crianças, não têm onde para onde ir. A notificação sobre a retirada das famílias chegou na noite deste domingo (10). Confira os vídeos no final desta matéria.

Eles estão no local há cerca de um ano e quatro meses e muitos já construíram casas de alvenaria.  Uma pessoa idosa foi atingida por uma bala de borracha e passou mal e que uma criança de 4 anos se perdeu da mãe durante a confusão, de acordo com a Associação Brasil Sem Teto.      

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

Durante a retirada das pessoas, a Polícia Militar usou balas de borracha e spray de pimenta, porém os moradores continuam oferecendo resistência e tentam impedir o avanço da desocupação colocando pneus e madeiras para atrapalhar a passagem.    

Uma moradora do Brasil sem Teto 21, tirou sua própria vida ao presenciar a demolição de sua casa.

Aos Policiais Militares as famílias com crianças pequenas e idosos questionam a equipe policial: "Vamos embora para onde? Não temos aonde ir?".

Diante dessa triste realidade, deputados e partidos estão se unindo ao povo em solidariedade às famílias da ocupação do Brasil 21 contorno leste, motivados pela convicção de que o direito à moradia digna é fundamental e deve ser protegido a todo custo. 

Já o deputado estadual Wilson Santos (PSB) acabou sendo baleado com bala de borracha na manhã  na desocupação de uma área no Contorno Leste, entre os bairros Osmar Cabral e Dr. Fábio O tucano tentava intermediar a situação entre as 500 famílias que moram na área conhecida como Brasil 21 e a Polícia Militar, que cumpre a ordem de desocupação. "Conversamos com o tenente coronel Edilson para aguardar até às 14 horas". 

Apresentamos a proposta para a comunidade, 90% de acordo, mas depois ele voltou atrás. Fizemos a lista com os moradores responsáveis pelo acordo e ele não cumpriu a palavra", afirmou Wilson em vídeo divulgados nas redes sociais.  É crucial que as autoridades públicas compreendam a urgência dessa situação. Cada família despejada não é apenas uma estatística; são vidas reais enfrentando uma crise habitacional devastadora.

A Associação Brasil Sem Teto, lamenta a triste imagem dessas famílias debaixo da ponte pede por empatia e ação. Não podemos permitir que a moradia, um direito básico, seja negligenciada. Essas famílias merecem mais do que o frio concreto sob uma estrutura de concreto. Precisamos do poder público a agir com rapidez e humanidade, oferecendo soluções justas e imediatas. Juntos, podemos transformar essa realidade dolorosa em um apelo coletivo por um futuro onde todos possam desfrutar de moradias dignas.

Os ocupantes denunciam a ação violenta da Polícia Militar na desocupação, exibindo situações como portas arrombadas e o uso de spray de pimenta, mesmo na presença de crianças. Entre os moradores do local, há brasileiros, venezuelanos e haitianos.

Nem a Prefeitura de Cuiabá e nem o Governo do Estado se manifestaram até o presente momento sobre o despejo dos moradores por determinação judicial.

 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation