Cuiabá, 24 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,59
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Geral Quarta-feira, 01 de Maio de 2024, 11:57 - A | A

01 de Maio de 2024, 11h:57 A- A+

Geral / MAIS DA METADE

Devido as chuvas 57% dos municípios do Rio Grande do Sul estão em estado de emergência

Com reconhecimento da situação pelo governo federal, as 283 cidades estão autorizadas a receber recursos da União para ações de assistência imediata e de longo prazo 1 de 14 Momento em que a ponte é arrastada pela água no interior do Rio Grande do Sul

LARISSA RODRIGUES, LEONARDO RIBBEIRO
DA CNN

Mais da metade (57%) dos municípios do Rio Grande do Sul está em estado de emergência reconhecido pelo governo federal por causa das chuvas. A informação consta em um relatório do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil (SINPDEC).

Com a medida, as 283 cidades nessa situação estão autorizadas a receber recursos da União para ações de assistência imediata, como compra de alimentos e desobstrução de vias; e para projetos de longo prazo, como a construção de unidades habitacionais.

Desde setembro do ano passado, o estado tem enfrentado problemas em razão de temporais, enchentes, ciclones e outros efeitos naturais. À época, o governo federal anunciou o repasse de R$ 741 milhões para municípios gaúchos.

Em março, mais R$ 134 milhões foram enviados para a região para ações de assistência, reestabelecimento e reconstrução de danos causados pelas chuvas.

Balanço

De acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil Nacional, oito pessoas morreram por conta das chuvas, 11 ficaram feridas e 21 ainda estão desaparecidas no Rio Grande do Sul.

Até o momento, mais de 19 mil pessoas foram afetadas por conta dos temporais em 103 municípios; mais de 1.000 pessoas estão desabrigadas e 1.130 foram desalojadas.

O governo do Rio Grande do Sul estabeleceu um gabinete de crise, que tem atuado com foco no resgate de famílias que estão isoladas pelas inundações.

O governador Eduardo Leite (PSDB) determinou a intensificação dos esforços para resgatar famílias ilhadas, com atenção especial ao município de Candelária, que se encontra em estado crítico, segundo a Defesa Civil. Além da Força Aérea, aviões da Brigada Militar e da Polícia Civil também vão atuar nos resgates.

A previsão é de que o volume de chuvas continue elevado, podendo alcançar até 300 milímetros em algumas áreas. Todos os rios monitorados estão com níveis acima dos limites de alerta. Nos próximos dias, a preocupação se estenderá aos municípios da região metropolitana de Porto Alegre, incluindo os rios Jacuí, Guaíba e Sinos, que também podem transbordar.

 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation