Cuiabá, 17 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,48
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Terça-feira, 23 de Abril de 2024, 16:45 - A | A

23 de Abril de 2024, 16h:45 A- A+

Política e Eleições / FÉ NA POLÍTICA

Presidente Lula nega crise com Congresso Nacional e descarta Reforma Ministerial: "Não está na minha cabeça"

O presidente da República ainda afirmou que os índices de aprovação em relação ao seu governo irão melhorar

ELISA RIBEIRO

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu jornalistas para um café na manhã desta terça-feira (23), no Palácio do Planalto. Uma das perguntas dirigidas a ele tratou de reforma ministerial, assunto recorrente na imprensa, uma espécie de bolsa de apostas.

Lula disse que não está considerando a hipótese. “O time está jogando e está jogando do jeito que eu acho que deve jogar. Portanto, não existe nenhuma previsão de reforma ministerial na minha cabeça. Há não ser que aconteça uma catástrofe. Por enquanto o time está jogando melhor do que o Corinthians”, afirmou Lula. 

A declaração acontece em meio ao impasse na articulação política envolvendo o Governo Federal e Congresso Nacional.

O presidente da Câmara,  Arthur Lira (Progressistas), chegou a chamar o ministro das Relações Internacionais, Alexandre Padilha de incompetente. Segundo Lula, as divergências com o Congresso Nacional são naturais, especial da composição com o Legislativo e sua base aliada soma a menor fatia do parlamento.  

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo linkFTN BRASIL

Questionado sobre as pesquisas de opinião, o presidente afirmou que os índices de aprovação em relação ao seu governo irão melhorar. “A hora que as coisas começarem a acontecer, o povo vai fazer a avaliação correta”, prognosticou.  

"A economia em 2024 vai crescer mais dos que todos os analistas econômicos falaram até agora. Sem distinção. E por que vai crescer?  Porque as coisas estão acontecendo no Brasil. Eu posso desafiar vocês a estudarem o que aconteceu no Brasil nesses últimos 14 meses  e vocês vão constatar  de que nunca antes na história do Brasil houve uma quantidade de políticas de inclusão social  colocadas em práticas, algumas que já tinhámos  feito, que já tinha desaparecido". 

“Antes de ser presidente, eu fui eleitor, eu sei como as coisas funcionam. Eu sei que estamos plantando desenvolvimento, geração de emprego, melhoria das condições salariais”, disse ele. Lula também elencou o controle da inflação como um dos resultados de seu governo e reafirmou a promessa de isentar de imposto de renda, até o final de seu mandato, salários de até R$ 5 mil. 

O presidente Lula ainda citou a vitória da Pec da transição e da Reforma Tributária. Também tratou de economia, eleições na Venezuela e os programas recém-criados de ampliação do crédito popular. 

Ricardo Stuckert/PR

Lula com jornalistas

 

 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation