Cuiabá, 24 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,66
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Quinta-feira, 08 de Fevereiro de 2024, 16:07 - A | A

08 de Fevereiro de 2024, 16h:07 A- A+

Política e Eleições / COM NOVO PAC

Presidente Lula anuncia aporte financeiro de R$ 121,4 bilhões no estado de Minas

Os anúncios do Governo Federal em Minas Gerais têm ênfase em energia e transição energética, saúde, educação, transportes, infraestrutura social, cultura e inclusão digital

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pontuou nesta quinta-feira (08), durante o anúncio do pacote de investimentos de R$ 121,4 bilhões previstos via Novo PAC em Minas Gerais, que a visão do Governo Federal se pauta sempre pelo respeito ao pacto federativo e por executar e concluir obras consideradas prioritárias em cada estado.

"É uma proposta de obras públicas que começou a ser construída com a primeira convocação que fiz, em janeiro de 2023, numa reunião em que todos os governadores foram chamados para dizerem quais as obras que eram prioritárias. Os 27 compareceram e depois de algum tempo apresentaram aquilo que era considerado mais importante", comentou o presidente.


Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

"Por isso estou aqui muito à vontade para dizer que o que a gente vai anunciar não é um pensamento do Governo Federal, mas resultado do compartilhamento de uma política pública civilizatória que resolvemos adotar, porque o papel do presidente não é ficar preocupado em saber a que partido pertence o governador, mas com o povo do estado que elegeu o governador", comentou Lula.

 

Os anúncios do Governo Federal em Minas Gerais têm ênfase em energia e transição energética, saúde, educação, transportes, infraestrutura social, cultura e inclusão digital. Envolvem, por exemplo, a retomada de obras do Hospital Universitário de Juiz de Fora, o acordo de uso futuro do terreno do aeroporto Carlos Prates, em Belo Horizonte, R$ 33 bilhões em rodovias, R$ 778 milhões em aeroportos (em especial os regionais) e propostas de apoio a agricultores atingidos pela seca no Norte de Minas.

"Na minha vida de gestor aprendi que podemos pensar diferente, o que é normal, mas a boa convivência, sem extremismos, é o que vai fazer a vida dos mineiros melhorar. As obras, a geração de emprego e os investimentos não têm ideologia. O benefício é para todos", comentou Romeu Zema, governador do estado.

Também presente ao evento, o senador Rodrigo Pacheco, presidente do Congresso Nacional, reforçou a abertura do Governo Federal às tratativas em torno de uma solução definitiva para a sustentabilidade fiscal de Minas, que enfrenta uma dívida com a União estimada em torno de R$ 160 bilhões. "O meu papel hoje é de fazer um pedido respeitoso ao presidente, que é de ter um olhar diferenciado para Minas Gerais. Um estado que tem muitas dificuldades e que precisa do seu olhar", disse.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation