Cuiabá, 12 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2024, 11:25 - A | A

01 de Fevereiro de 2024, 11h:25 A- A+

Política e Eleições / AGROPECUÁRIA NACIONAL

Ministros do Mapa e Relações Institucionais se reúnem para debater propostas para a recuperação de áreas degradadas

Encontro no Mapa também traçou a agenda prioritária do setor agropecuário junto ao Congresso Nacional

PAULA VALÉRIA
DA REDAÇÃO

Nesta quarta-feira (31), o ministro da Agricultura e Pecuária (Mapa), Carlos Fávaro, recebeu em seu gabinete em Brasília o ministro-chefe de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, para falar sobre as pautas prioritárias da agropecuária brasileira e debater as propostas apresentadas pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico Social Sustentável, o Conselhão.

É importante lembrar que o governo federal tem incentivado a implementação de técnicas de agricultura sustentável e o uso de tecnologias modernas para promover a produtividade e a eficiência no campo. Outra proposta importante é o estímulo à agroindústria e ao desenvolvimento de cadeias produtivas integradas, visando agregar valor aos produtos agrícolas e promover a geração de empregos na área rural.

Mas atualmente a grande preocupação está na recuperação de áreas degradadas. O Mapa vem trabalhando desde 2023, no projeto para a conversão de até 40 milhões de hectares de pastagens de baixa produtividade em áreas agricultáveis, o que pode, praticamente, dobrar a área de produção de alimentos no Brasil sem desmatamento.

Considerado o maior plano de produção sustentável de alimentos do mundo, o projeto se tornou uma ação do Governo Federal por meio do Decreto nº 11.815, que instituiu o Programa Nacional de Conversão de Pastagens Degradadas em Sistemas de Produção.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

O programa Nacional visa promover a recuperação de áreas de pastagens degradadas no Brasil, incentivando a adoção de práticas sustentáveis de produção agropecuária. Através da conversão dessas áreas em sistemas de produção mais eficientes e sustentáveis, busca-se aumentar a produtividade agrícola e pecuária, ao mesmo tempo em que se reduz os impactos ambientais negativos.

Além disso, o programa também oferece linhas de financiamento e incentivos fiscais para os produtores que adotarem práticas sustentáveis. Isso inclui a aquisição de insumos e equipamentos agrícolas, investimentos em infraestrutura, como cercas e currais, e a capacitação dos produtores.

Por meio desse programa, o Governo Federal busca aliar a produção agrícola e pecuária com a conservação ambiental, incentivando a adoção de práticas sustentáveis pelos produtores rurais. O objetivo é fortalecer a agricultura brasileira, garantindo sua competitividade no mercado global, ao mesmo tempo em que se promove a preservação dos recursos naturais e a melhoria da qualidade de vida no campo.

Padilha entregou as propostas do Grupo de Trabalho Áreas Degradadas do Conselhão. “Vamos construir junto com o ministro Fávaro uma proposta de recuperação das terras degradadas”, declarou o ministro-chefe de Relações Institucionais.

Além da recuperação e conversão das áreas avaliadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) como de baixa produtividade e com alta aptidão para a agricultura, o Programa prevê a adoção de medidas de rastreabilidade e sustentabilidade que contribuem com a segurança alimentar e climática do planeta.

“Podemos e vamos intensificar a produção de alimentos sem avançar nas áreas preservadas do país e, mais, fazendo a cobertura foliar, o tratamento do solo, permitindo, inclusive, o sequestro de carbono”, detalhou Fávaro.

Durante o encontro, Padilha também tratou com Fávaro a agenda prioritária do Congresso Nacional para o setor agropecuário e o reforço para o Plano Safra 2023/2024 e também as medidas de transição energética em ações como o Hidrogênio Verde e o Combustível do Futuro.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation