Cuiabá, 14 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Terça-feira, 09 de Julho de 2024, 16:40 - A | A

09 de Julho de 2024, 16h:40 A- A+

Política e Eleições / UNIÃO ENTRE OS PODERES

Lula e presidente do Panamá discutem relações comerciais entre os dois países: "Estou muito otimista com as possibilidades"

O líder brasileiro enfatizou a necessidade de trocar experiências, fomentar o comércio, levar empresários brasileiros para o país da América Central e estabelecer diálogo entre os governos

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

Após participação na 64ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados, nesta segunda-feira (08), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu com o presidente do Panamá, José Raúl Mulino.

Lula e Mulino discutiram a relação entre os dois países, tradicionalmente amistosas, e que apresentam grande potencial de crescimento. O líder brasileiro enfatizou a necessidade de trocar experiências, fomentar o comércio, levar empresários brasileiros para o Panamá e estabelecer diálogo entre os governos.

"Uma América do Sul, uma América Latina integrada deve se voltar para o mundo. Estou muito otimista com as possibilidades do que podemos fazer juntos", destacou o presidente Lula.

Após participação na 64ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados, nesta segunda-feira (8/7), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu com o presidente do Panamá, José Raúl Mulino.

Lula e Mulino discutiram a relação entre os dois países, tradicionalmente amistosas, e que apresentam grande potencial de crescimento. O líder brasileiro enfatizou a necessidade de trocar experiências, fomentar o comércio, levar empresários brasileiros para o Panamá e estabelecer diálogo entre os governos.

"Uma América do Sul, uma América Latina integrada deve se voltar para o mundo. Estou muito otimista com as possibilidades do que podemos fazer juntos", destacou o presidente Lula.

Há oportunidades para dinamizar a cooperação bilateral em áreas de interesse prioritário do governo do Panamá, como genética bovina, segurança alimentar e economia agrária de maneira geral. O desenvolvimento panamenho como centro logístico e de serviços também beneficia o Brasil e suas empresas.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo linkFTN BRASIL

De janeiro a junho de 2024, as exportações brasileiras somaram US$ 440,9 milhões, ao passo que as importações brasileiras totalizaram US$ 7,8 milhões. A balança bilateral registrou expressivo superávit para o Brasil de US$ 433,1 milhões.

INTEGRAÇÃO — O presidente Mulino expressou o desejo de integrar as Américas Central e do Sul, citando as possibilidades de comércio e investimentos. Disse que sua participação como observador no Mercosul tem relação com o desenvolvimento de parcerias estratégicas para seu país. Citou, ainda, a cooperação no combate ao crime organizado. Por fim, o presidente panamenho comentou que tem mirado relações comerciais com o leste asiático.

Há oportunidades para dinamizar a cooperação bilateral em áreas de interesse prioritário do governo do Panamá, como genética bovina, segurança alimentar e economia agrária de maneira geral. O desenvolvimento panamenho como centro logístico e de serviços também beneficia o Brasil e suas empresas.

De janeiro a junho de 2024, as exportações brasileiras somaram US$ 440,9 milhões, ao passo que as importações brasileiras totalizaram US$ 7,8 milhões. A balança bilateral registrou expressivo superávit para o Brasil de US$ 433,1 milhões.

INTEGRAÇÃO — O presidente Mulino expressou o desejo de integrar as Américas Central e do Sul, citando as possibilidades de comércio e investimentos. Disse que sua participação como observador no Mercosul tem relação com o desenvolvimento de parcerias estratégicas para seu país. Citou, ainda, a cooperação no combate ao crime organizado. Por fim, o presidente panamenho comentou que tem mirado relações comerciais com o leste asiático.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation