Cuiabá, 24 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,59
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2024, 13:55 - A | A

19 de Janeiro de 2024, 13h:55 A- A+

Política e Eleições / ALERTA MÁXIMA

Governo do Tocantins prorroga por 180 dias estado de emergência zoossanitária para Influenza Aviária

Estado está em alerta, pois embora não tenha registro de focos da doença, está na rota das aves migratórias

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O Governo do Tocantins decretou a prorrogação do prazo de estado de emergência zoossanitária por mais 180 dias a partir da data da publicação do Decreto n° 6.728 de 17 de janeiro de 2024, divulgado no Diário Oficial dessa quarta-feira, 17. A medida é preventiva, uma vez que o Tocantins é livre da doença, mas a atenção é redobrada devido ao crescente surgimento de focos da Influenza Aviária de Alta Patogenicidade (IAAP-H5N1) em aves silvestres e domésticas, que contabiliza até o momento 151 focos, em território nacional.

De acordo com o presidente da Adapec, Paulo Lima, o governador Wanderlei Barbosa tem priorizado a prevenção à enfermidade. Para tanto, firmou convênio com o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) no valor de R$ 590 mil em novembro de 2023 para proteger o plantel avícola e a saúde pública. “A prorrogação é mais uma aliada dentre as medidas de segurança que visam aumentar a nossa capacidade de resposta rápida em eventualidades, pois possibilita agilidade para aquisição de serviços e produtos”, avalia.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

O Tocantins emitiu o primeiro decreto de n° 6.650 de emergência zoossanitária para IAAP no dia 21 de julho de 2023, com o prazo de 180 dias para acompanhar o período declarado pelo Mapa. Como o Ministério estendeu o prazo por mais 180 dias, por reconhecer que ainda há evidência de risco, o Estado seguiu a decisão e prorroga pelo mesmo período, uma vez que a rota Brasil-Central de aves migratórias, que passa no Tocantins sobre os rios Araguaia e Tocantins, deixa as autoridades sanitárias em alerta. “Essa rota representa os maiores corpos d’água do Estado e passa também pelo MS [Mato Grosso do Sul], que apresentou focos de Influenza”, informa a responsável pelo Programa Estadual de Sanidade Avícola, Mariana Teles.

Dados

Atualmente, já foram registrados 151 focos da doença em oito estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia e Mato Grosso do Sul.

Influenza aviária

A influenza aviária (H5N1) de alta patogenicidade (IAAP) é altamente contagiosa e afeta aves, podendo ser transmitida ao homem. Desde o primeiro caso da doença registrado no Brasil, a Adapec intensificou as medidas preventivas: treinamento de equipes, reuniões técnicas com instituições públicas e privadas, vigilâncias ativas em locais considerados de maior risco, além de atendimento às notificações. 

Para outras informações, é disponibilizado à população um canal direto e gratuito pelo 0800 063 11 22 para atendimento às suspeitas da doença.

 

 

 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation