Cuiabá, 20 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,60
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2024, 14:00 - A | A

17 de Janeiro de 2024, 14h:00 A- A+

Política e Eleições / ENERGIA ECONÔMICA

Governador se reúne com presidente da Aneel para baratear custo da energia em Mato Grosso

Mauro Mendes destacou que custo repassado ao consumidor é muito alto

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O governador Mauro Mendes se reuniu com o presidente da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Sandoval Feitosa, para articular soluções voltadas a baratear a conta de energia dos mato-grossenses.

A reunião ocorreu na manhã desta quarta-feira (17.01), em Brasília.

Na reunião, Mauro relatou que o atual modelo de cobrança faz com que o custo da energia em Mato Grosso seja um dos maiores do país.

 
Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

De acordo com o governador, o fato ocorre porque os investimentos necessários para expandir a rede elétrica no Estado acabam sendo cobrados na fatura de todos os usuários.

"Ou seja, no atual modelo, quanto mais se investe em energia elétrica, mais cara a conta fica. E Mato Grosso precisa de investimentos, por ser um Estado com território muito grande e termos uma população muito pequena para pagar isso. Não é justo que o cidadão tenha que arcar com uma conta tão cara", destacou.

Mauro lembrou que, ainda em 2022, reduziu a alíquota do ICMS da energia elétrica, que era 27% e passou a 17%, a menor do Brasil.

Porém, conforme o governador, essa medida não é suficiente, pois boa parte da cobrança da conta de energia é composta pelos gastos e investimentos realizados pela concessionária.

"Nessa lógica, quanto mais investir, mais fica cara a conta e isso penaliza a população dos estados em desenvolvimento, que é o caso de Mato Grosso. Por isso abrimos um diálogo com a Aneel para mudar essa realidade e contrário alternativas para baratear essa conta", finalizou.

Também participaram da reunião: o suplente de senador Mauro Carvalho e o secretário-chefe da Casa Civil, Fabio Garcia.
 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation