Cuiabá, 17 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,49
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Política e Eleições Terça-feira, 30 de Abril de 2024, 16:41 - A | A

30 de Abril de 2024, 16h:41 A- A+

Política e Eleições / TRANSPARÊNCIA NAS ELEIÇÕES

Em posse de dirigentes do TRE-GO, Caiado reitera combate ao uso criminoso da IA nas eleições

“Tenho certeza de que Goiás dará exemplo no processo eleitoral com rigidez no combate à criminalidade em todas as forças”, declarou o governador de Goiás

PAULA VALÉRIA
DA REDAÇÃO

“As montagens produzidas podem destruir uma campanha eleitoral em poucas horas. O avanço dessa prática criminosa pode interferir no processo eleitoral, ficando a dificuldade de se restabelecer a verdade”, alertou o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, sobre o uso criminoso da inteligência artificial (IA) nas eleições, durante cerimônia de posse dos novos dirigentes do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), empossados nesta terça-feira (30).

Durante o evento, que marcou a chegada do desembargador Luiz Cláudio Veiga Braga à presidência da Corte Eleitoral, o governador ressaltou que as novas tecnologias baseadas em IA são ferramentas poderosas para o desenvolvimento social e econômico, mas que, se usadas de forma mal-intencionada, podem deixar sequelas negativas. 

“Não temos ainda uma legislação eficiente para tratar do tema”, afirmou Caiado, lembrando que há lacunas na legislação para combater deepfakes e disciplinar o uso de IA em peças de propaganda eleitoral.

Caiado desejou êxito aos empossados e reiterou a parceria institucional. “Tenho certeza de que Goiás dará exemplo no processo eleitoral com rigidez no combate à criminalidade em todas as forças”, declarou, acrescentado que a Polícia Civil de Goiás está à disposição para colaborar com o TRE-GO.

“Que possamos ter eleições que reproduzam o sentimento dos eleitores e que possamos motivá-los para comparecer no dia do voto. Não se constrói uma democracia sem a presença dos eleitores”, resumiu.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

IA nas eleições

O uso criminoso da inteligência artificial (IA) nas eleições é uma preocupação crescente país, à medida que a tecnologia avança e se torna mais acessível.

Existem várias maneiras pelas quais a IA pode ser explorada de maneira antiética ou ilegal durante processos eleitorais, uma delas é a disseminação de desinformação em massa, incluindo notícias falsas, propaganda política enganosa e conteúdo manipulado. Isso pode influenciar a opinião pública, distorcer o debate político e minar a integridade das eleições.

Outra situação é a manipulação de redes sociais, que utilizam a IA para criar perfis falsos em redes sociais e bots automatizados para amplificar mensagens políticas tendenciosas ou difamatórias. Isso pode criar a ilusão de apoio popular a determinados candidatos ou ideologias, influenciando indevidamente o comportamento dos eleitores.

Os ataques cibernéticos também é outra forma que utilizam a IA usada contra sistemas eleitorais, incluindo tentativas de hacking em bancos de dados de eleitores, manipulação de resultados eleitorais e interrupção do processo de votação online.

Também não podemos esquecer, que os algoritmos de IA podem ser usados para segmentar eleitores específicos com informações enganosas ou desestimulantes, visando suprimir sua participação nas eleições.

 

Nova diretoria do TRE-GO

O novo presidente do TRE-GO, desembargador Luiz Cláudio Veiga Braga, garantiu estar comprometido com a transparência, a integridade e a eficiência da Justiça Eleitoral. “Não estarei na omissão”, garantiu o novo presidente do TRE-GO.

O magistrado assumiu o compromisso de manter a observância dos atos e a atenção a eventuais excessos que, segundo ele, são utilizados “para comprometer ou garrotear o livre exercício do voto”.

“O êxito das atividades da Justiça Eleitoral é fundamental para a ordem e o progresso do nosso país”, reforçou o procurador Regional Eleitoral em Goiás, Marcello Santiago Wolff.

Responsável por administrar o processo eleitoral no estado e nos municípios, a nova diretoria do TRE-GO tem mandato até 2026. Além do desembargador Luiz Cláudio Veiga Braga na presidência, foram empossados nesta terça-feira o desembargador Ivo Favaro, como vice-presidente e corregedor regional eleitoral; e os desembargadores José Paganucci e Elizabeth Maria da Silva, como juízes-membros substitutos do Tribunal Pleno.

Ex-presidente da Corte, o desembargador Itaney Francisco Campos transmitiu o cargo ao novo titular. “Um Tribunal que tem como função primordial a promoção e a defesa da democracia, este regime que, com todos os defeitos, é ainda a melhor de todas as formas de governo construídas pela civilização ocidental”, disse ele.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation