Cuiabá, 20 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,60
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Internacional Terça-feira, 30 de Abril de 2024, 15:00 - A | A

30 de Abril de 2024, 15h:00 A- A+

Internacional /

Menino de 14 anos foi morto em ataque com espada em Londres, informa polícia

Homem de 36 anos foi preso após atacar membros do público e dois policiais na região da estação ferroviária de Hainault

SARAH YOUNG
DA REUTERS

A polícia britânica informou que um menino de 14 anos morreu após o incidente de esfaqueamento, em Londres, nesta terça-feira (30), onde um homem armado com uma espada foi preso.

As autoridades inicialmente informaram que a jovem vítima teria 13 anos de idade, mas corrigiram a informação posteriormente.

A polícia disse não acreditar que o incidente estivesse relacionado ao terrorismo.

A polícia aplicou um choque e prendeu um homem de 36 anos após o incidente perto de Hainault, no leste de Londres.

Imagens de vídeo mostraram um homem vestido de amarelo empunhando o que parecia ser uma espada.

“É com grande tristeza que confirmo que um dos feridos, um menino de 13 anos, morreu. Ele foi levado ao hospital depois de ser esfaqueado e infelizmente morreu pouco depois”, disse o superintendente-chefe da Polícia Metropolitana de Londres, Stuart Bell.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo linkFTN BRASIL 

Dois membros do público e dois policiais estavam no hospital com ferimentos não fatais. Os dois policiais tiveram facadas que necessitaram de cirurgia, acrescentou Bell.

“Não acreditamos que exista qualquer ameaça contínua à comunidade em geral, não estamos à procura de mais suspeitos e este incidente não parece estar relacionado com o terrorismo”, disse ele.

“Este deve ter sido um incidente terrível para os envolvidos. Sei que a comunidade em geral ficará chocada e alarmada”, disse o vice-comissário assistente da Polícia Metropolitana, Ade Adelekan.

“Não acreditamos que haja qualquer ameaça contínua à comunidade em geral”, completou.

“Estou sendo regularmente atualizado sobre o incidente na estação Hainault esta manhã”, disse o ministro do Interior britânico, James Cleverly, no X (antigo Twitter).

“Meus pensamentos estão com aqueles que foram afetados”, completou.

 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation