Cuiabá, 12 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Internacional Quinta-feira, 21 de Março de 2024, 15:59 - A | A

21 de Março de 2024, 15h:59 A- A+

Internacional /

Israel afirma que mais de 140 combatentes foram mortos em operação no Al-Shifa

Repórteres palestinos e funcionários do hospital descreveram cenas de interrogatórios humilhantes no maior hospital da Faixa de Gaza

DA CNN

Os militares israelenses afirmam que a sua operação nas proximidades do hospital Al-Shifa, no norte de Gaza, continua pelo quarto dia.

As Forças de Defesa de Israel (FDI) disseram que, juntamente com as tropas da Agência de Segurança de Israel (ISA), estão “continuando a conduzir atividades operacionais precisas no hospital Al-Shifa”.

O exército de Israel alegou ter “eliminado” mais de 50 pessoas que descreveu como “terroristas” no último dia, e mais de 140 desde o início da operação na segunda-feira (18), e também alegou ter encontrado depósitos de armas no hospital.

CNN pediu às FDI detalhes sobre as pessoas que ela disse ter matado ou detido durante sua operação em Al-Shifa na quarta-feira (20), e ainda não recebeu resposta.

Poucas informações estão surgindo do complexo hospitalar, onde se acredita que centenas de pessoas ainda estejam presas. Muitos outros fugiram da área imediata.

Testemunhas oculares do hospital disseram à CNN que as forças israelenses detiveram jornalistas e profissionais de saúde palestinos, vendaram-nos e despiram-nos até ficarem apenas de roupa íntima no complexo.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

Repórteres palestinos e funcionários do hospital descreveram cenas de interrogatórios humilhantes em que colegas foram despidos e deixados do lado de fora, no frio, depois que as FDI sitiaram o maior hospital do enclave nas primeiras horas de segunda-feira. Um homem que foi detido disse à CNN que as forças israelenses o libertaram sem documentos identificação ou celular.

As FDI afirmam que as suas operações continuam no centro de Gaza e no norte de Khan Younis.

 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation