Cuiabá, 12 de Junho de 2024
DÓLAR: R$ 5,41
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Internacional Segunda-feira, 03 de Junho de 2024, 14:40 - A | A

03 de Junho de 2024, 14h:40 A- A+

Internacional /

Coreia do Norte diz que interromperá envio de balões com lixo à Coreia do Sul

Total de 15 toneladas de lixo foram enviadas ao Sul, segundo declaração do vice-ministro da Defesa norte-coreano à mídia estatal

KATHLEEN MAGRAMO, GAWON BAE
DA CNN

A Coreia do Norte disse que está interrompendo o envio de balões cheios de lixo para a Coreia do Sul, após Seul ter relatado centenas de balões cruzando a fronteira nos últimos dias.

O vice-ministro da Defesa da Coreia do Norte, Kim Kang Il, afirmou que o país “irá parar temporariamente de jogar lixo na fronteira”, após, segundo ele, ter enviado um total de 15 toneladas de lixo para seu vizinho, de acordo declaração divulgada pela mídia estatal KCNA no domingo (2).

Kim pontuou que os balões eram “estritamente um ato de resposta” à prática de anos da Coreia do Sul de enviar balões com folhetos anti-Coreia do Norte para o outro lado.

“Nós deixamos os sul-coreanos experimentarem o suficiente o quão sujo é e quanto esforço conjunto é necessário para limpar o lixo espalhado”, destacou Kim.

Uma autoridade sul-coreana prometeu que seu país tomará “medidas insuportáveis” contra a Coreia do Norte por enviar mais balões de lixo neste fim de semana, o que será “especificado nos próximos dias”.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

O funcionário do gabinete presidencial acrescentou que o governo “não descartará a questão de retomar [o uso] de alto-falantes” que costumavam transmitir propaganda pela zona desmilitarizada, mas que estavam desligados desde que um acordo militar foi assinado em 2018.

O Estado-Maior Conjunto da Coreia do Sul disse que “nenhuma substância prejudicial à segurança” foi encontrada entre as centenas de balões que chegaram ao país na noite de sábado — algo diferente do que ocorreu dias atrás, quando papel higiênico usado foi encontrado em alguns dos cerca de 150 balões que cruzaram a fronteira.

As últimas fotos divulgadas pelo Estado-Maior mostram um grande saco contendo o que parece ser papel deixado na beira da estrada, enquanto outras imagens mostram policiais inspecionando o lixo espalhado no chão. Outras revelam pontas de cigarro queimadas.

De acordo com imagens divulgadas pelas autoridades, os pacotes são transportados por grandes balões cheios de gás.

A Coreia do Sul afirmou que seus militares estão trabalhando com a polícia, o governo local, o Ministério da Segurança e o Comando das Nações Unidas para recuperar com segurança os balões e os destroços.

Os objetos foram encontrados na capital Seul, assim como nas províncias de Gyeonggi e Chungcheong. Alguns foram até mesmo avistados a mais de 300 quilômetros ao sul da capital, na província de Gyeongsang.

Coreia do Norte isolada

Os dois países vizinhos estão separados um do outro desde o fim da Guerra da Coreia, em 1953, com um armistício. Eles ainda estão tecnicamente em guerra.

A irmã do líder norte-coreano Kim Jong Un, Kim Yo Jong – uma autoridade sênior no regime – chamou os balões de “presentes sinceros”.

A Coreia do Norte está quase completamente isolada do resto do mundo, com controle rígido sobre quais informações entram ou saem.

Materiais estrangeiros, incluindo filmes e livros, são proibidos, com apenas algumas exceções sancionadas pelo Estado. Pessoas pegas com contrabando estrangeiro geralmente enfrentam punições severas, dizem os desertores.

No início deste ano, um grupo de pesquisa sul-coreano divulgou um vídeo rara que alegou mostrar adolescentes norte-coreanos condenados a trabalhos forçados por assistir e distribuir K-dramas (novelas sul-coreanas).

As restrições diminuíram um pouco nas últimas décadas, à medida que o relacionamento da Coreia do Norte com a China se expandia.

Algumas ações para se abrir permitiram que alguns elementos da cultura da Coreia do Sul, incluindo partes da cultura pop, se infiltrassem na nação — especialmente em 2017 e 2018, quando as relações descongelaram entre os dois países.

Mas a situação na Coreia do Norte se deteriorou nos anos seguintes e as negociações diplomáticas fracassaram — levando à retomada de regras rígidas.

 

Comente esta notícia

NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO