Cuiabá, 22 de Junho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Geral Terça-feira, 28 de Maio de 2024, 08:15 - A | A

28 de Maio de 2024, 08h:15 A- A+

Geral / AQUECE CUIABÁ

Prefeitura de Cuiabá distribui 150 novos cobertores à população em situação de rua diante das baixas temperaturas

Essa ação ocorre todas as noites durante frentes frias, devido às condições das ruas que inviabilizam o armazenamento e o cuidado com os cobertores, tornando-os praticamente descartáveis

PAULA VALÉRIA
DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, realizou mais uma entrega de cobertores da campanha "Aquece Cuiabá", idealizada pela primeira-dama, Márcia Pinheiro, lançada em 2017. No final da tarde desta segunda-feira (27), a equipe do Centro de Referência Especializado à População em Situação de Rua (Centro Pop) e da Abordagem Social percorreram os principais pontos de concentração desse público e realizaram a distribuição de 150 cobertores.

Nos últimos dias, cerca de 600 cobertores foram distribuídos. Essa ação ocorre todas as noites durante frentes frias, devido às condições das ruas que inviabilizam o armazenamento e o cuidado com os cobertores, tornando-os praticamente descartáveis.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

“De forma continuada, a gestão de Emanuel Pinheiro oferece esse apoio à população vulnerável. Quando ocorre essa mudança climática, o trabalho é intensificado, uma vez que Cuiabá é conhecida pelo clima quente, com temperaturas superiores a 40ºC”, declarou a primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro.

Além dos cobertores, a equipe realiza diariamente a entrega de 450 refeições nos pontos de concentração da população em situação de rua. Essa ação ocorre desde o início das medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, em março de 2020.

A coordenadora de Proteção Especial, Célia Regina, lembra que, além de oferecer cobertores devido ao frio, a equipe possibilita acolhimento, informando sobre as unidades existentes no município. “Sempre que realizamos esses tipos de trabalho, abordamos essas pessoas para encaminhá-las para as nossas unidades de acolhimento para adultos, como as da Guia e do Porto, e para a Associação Terapêutica e Ambiental Paraíso (ATAP). No entanto, nem sempre eles aceitam”, comentou Célia.

Comente esta notícia

NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO