Cuiabá, 18 de Junho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Geral Sexta-feira, 17 de Maio de 2024, 16:10 - A | A

17 de Maio de 2024, 16h:10 A- A+

Geral / AÇÃO DO GOVERNO DE MT

Pantanal terá equipes exclusivas com avião e 49 bombeiros e brigadistas, para combater incêndios

As equipes serão divididas entre duas brigadas municipais e três brigadas estaduais mistas, que são compostas por bombeiros militares e brigadistas civis; uma base descentralizada

ELISA RIBEIRO
DO METRÓPOLES

O Governo do Estado vai disponibilizar um avião e 49 bombeiros e brigadistas fixos na região do Pantanal mato-grossense para o combate de incêndios florestais deste ano. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (17), durante reunião com a sociedade civil e órgãos competentes em Porto Jofre, distrito de Poconé (a 102 km de Cuiabá).

 

“Anualmente, disponibilizamos equipes adicionais em todo o Estado para garantir o reforço necessário para o combate ao fogo. Por isso, neste ano, serão 49 homens dedicados exclusivamente no Pantanal mato-grossense, com a possibilidade de reforço com mais equipes, caso o cenário se agrave ao longo dos meses. Temos bombeiros altamente capacitados, especialistas em incêndios florestais, que estarão a postos para proteger o meio ambiente”, explicou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges.

 

As equipes serão divididas entre duas brigadas municipais e três brigadas estaduais mistas, que são compostas por bombeiros militares e brigadistas civis; uma base descentralizada; e cinco equipes de intervenção e apoio operacional do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA). A ação faz parte do Plano de Operações da Temporada de Incêndios Florestais do Governo de Mato Grosso.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

 

Estas equipes serão distribuídas nas regiões de Poconé, Barão de Melgaço, Santo Antônio do Leverger, Nossa Senhora do Livramento e Cáceres, a partir de 1º de julho. A distribuição tem como objetivo cobrir, principalmente, as unidades de conservação, como os Parques Estaduais Encontro das Águas e do Guiará, além da Reserva de Patrimônio Nacional do Sesc Pantanal.

 

“Os locais onde as equipes serão baseadas foram definidos a partir de um estudo técnico das regiões, historicamente, mais afetadas pelo fogo. Assim, podemos garantir um combate mais eficiente contra os incêndios florestais”, explicou a tenente-coronel Pryscilla de Souza, comandante do BEA.  

 

Além das equipes, o Corpo de Bombeiros irá contar com quatro pistas de pouso para o uso de seis aeronaves para apoio das equipes em solo. As pistas ficam localizadas em Poconé, Porto Jofre, Fazenda Ilha Camargo e Sesc Pantanal.

 

Durante a reunião, também foram realizadas orientações à sociedade civil quanto à realização de ações preventivas, como a construção de aceiros. Para o gerente da Pousada Santa Rosa, Marcos Correia, a iniciativa mostra o compromisso do Governo na proteção do meio ambiente.

 

“Nos últimos anos, a gente nunca presenciou um cenário como o que está previsto para este ano. Então, esta reunião mostra uma preocupação maior do Estado e dos órgãos competentes, para combater os incêndios florestais”, afirmou.

 

“Estamos aqui para alinhar nossas ações, definir o que cada um pode e deve fazer, pensando inicialmente mais em ações preventivas. Essa integração entre o Estado e a sociedade é fundamental para evitar que os incêndios florestais causem um impacto maior no meio ambiente”, completou a secretária adjunta de Gestão Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Luciana Copetti.

 

Também participaram da reunião o deputado estadual Carlos Avallone, representantes da Secretaria de Infraestrutura e Logística, Secretaria de Meio Ambiente de Poconé, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) e das ONGs Pantera e Ecotropica.

 

Investimento de R$ 74,5 milhões

 

Neste ano, o Governo de Mato Grosso está investindo R$ 74,5 milhões para o combate de crimes ambientais em Mato Grosso. O recurso é destinado para a execução do Plano de Ação de Combate ao Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais, que estabelece gestão compartilhada, monitoramento com satélites, responsabilização, fiscalização, prevenção e combate e proteção da fauna.

 

Os principais recursos deste ano estão concentrados nas ações de prevenção e combate aos incêndios florestais, que terão investimento de R$ 30,9 milhões, para locação de quatro aviões e contratação de 150 brigadistas, entre outras ações. 

 

Período proibitivo

 

Neste ano, o período proibitivo de uso do fogo foi ampliado e contará com prazos diferentes para os biomas mato-grossenses. Na Amazônia e Cerrado, fica proibido o uso do fogo para limpeza e manejo de áreas entre 1° de julho e 30 de novembro. Já no Pantanal, a proibição se estende até 31 de dezembro.

Comente esta notícia

NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO