Cuiabá, 12 de Junho de 2024
DÓLAR: R$ 5,41
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Geral Terça-feira, 14 de Maio de 2024, 14:06 - A | A

14 de Maio de 2024, 14h:06 A- A+

Geral / IMUNIZAÇÃO NO RS

Ministério da Saúde já enviou 25 toneladas de medicamentos e insumos para atender população gaúcha

Nos últimos dias, cem kits de medicamentos e insumos, com capacidade para atender a até 1.500 pessoas durante um mês, chegaram ao estado. Programa Nacional de Imunizações enviará, nesta semana, 600 doses de imunoglobulina ao Rio Grande do Sul

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O Ministério da Saúde já enviou um total de 25 toneladas de medicamentos e insumos para o Rio Grande do Sul. O objetivo é manter o estado abastecido durante a calamidade provocada pelas severas enchentes dos últimos dias. A informação foi divulgada na tarde desta segunda-feira (13), no Hospital Conceição, em Porto Alegre, durante entrevista coletiva para rádios regionais. Cem kits de medicamentos e insumos  com capacidade para atender a até 1.500 pessoas durante um mês - chegaram nos últimos dias ao estado. Conhecido como kit emergencial, ele é composto por oito caixas que somadas, pesam 250 kg.

Além de remédios, o conjunto inclui também luvas, seringas, ataduras, etc.Vale destacar que o volume não considera outros repasses de medicamentos, vacinas e insumos que estão sendo enviados para repor os estoques perdidos com as enchentes e os que já estavam previstos na rotina.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

A título de comparação, em todo o ano passado, foram distribuídos 106 kits para emergências no Brasil. Durante o balanço, o secretário de Atenção Primária à Saúde, Felipe Proenço, detalhou a operação de hospitais de campanha no estado. Foi confirmado que a Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) irá operar quatro hospitais de campanha no estado.Um já funciona em Canoas, outro está sendo montado na capital gaúcha e um terceiro em São Leopoldo. A destinação da quarta unidade ainda será definida.

Desde o início da calamidade no Rio Grande do Sul, o Ministério da Saúde já enviou recursos para 246 unidades de assistência.

ALERTA PARA GRIPE — O diretor do Departamento de Emergências em Saúde Pública (Desp) do Ministério da Saúde, Márcio Garcia, fez um alerta para doenças respiratórias. Com as aglomerações em abrigos e a temperatura baixando, a preocupação é com o aumento do número de casos de gripe e covid-19.“ A combinação é favorável para o aumento dessas doenças.  As pessoas vacinadas vão estar mais protegidas. Diminuem as chances de adquirir a doença ou de evoluir para um caso de Síndrome Respiratória Aguda Grave”, frisou.

NÚMEROS — Veja a seguir alguns números das ações no RS apresentadas durante a coletiva:

Balanço de atendimentos - Total: 1.600 / Hospital Campanha (HCamp) de Canoas: 1034Equipes volantes: 548Encaminhamento ou transferência para outra unidade: 57Remoções aéreas: 25Atendimentos psicossociais: 22

Força de trabalho: 134 profissionais em atuação;6 equipes volantes (13 enfermeiros + 9 médicos); 15 equipes aeromédicas (15 enfermeiros + 15 médicos); 62 profissionais no HCamp;19 profissionais de gestão; 1 equipe psicossocial (5 psicólogas).

Recursos aplicados: Medida provisória (MP) de liberação de crédito extraordinário, editada pelo presidente Lula, no domingo (12), traz a liberação de R$ 861 milhões para ações de saúde primária e especializada, vigilância epidemiológica, assistência farmacêutica e contratação temporária de profissionais; Antecipação de R$ 40 milhões para compra de medicamentos; Antecipação do pagamento do piso aos profissionais de enfermagem do estado.

O total do repasse é de R$ 30 milhões;Repasse, em parcela única, de R$ 63,1 milhões do Fundo Nacional de Saúde à Secretaria Estadual de Saúde e aos fundos municipais de saúde do Rio Grande do Sul;Liberação, de forma imediata, no dia 6 de maio, de R$ 534 milhões em emendas individuais de congressistas do Rio Grande do Sul para auxiliar os municípios do estado afetados pelas enchentes. As emendas estavam alocadas na área da Saúde. 

IMUNOGLOBULINA  — O Programa Nacional de Imunizações (PNI) enviará, nesta semana, 600 doses de imunoglobulina à população do Rio Grande do Sul. As imunoglobulinas são proteínas utilizadas pelo organismo para combater um determinado antígeno, como vírus e bactérias, por exemplo.Além disso, o Ministério da Saúde também vai destinar 1,1 mil frascos de soro; 416 mil doses de vacinas contra hepatite A, raiva, poliomielite e influenza, e 134 mil doses de covid-19.

A destinação de todos esses insumos foi debatida nesta segunda-feira (13), durante reunião de monitoramento do Centro de Operações de Emergência (COE) para chuvas intensas e inundações na Região Sul.“Neste momento, as síndromes respiratórias também passam a ser um problema. Por isso, estamos focados em proteger a população gaúcha. Precisamos de uma ação ativa para vacinar inclusive dentro dos abrigos”, afirmou, na reunião, a secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente, Ethel Maciel.

Comente esta notícia

NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO