Cuiabá, 20 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,60
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Geral Sexta-feira, 19 de Abril de 2024, 09:01 - A | A

19 de Abril de 2024, 09h:01 A- A+

Geral / TRÉGUA NO CALOR INTENSO

Após ondas de calor, fenômeno El Niño se aproxima do fim e frio começa a chegar no País

Fenômeno El Niño é caracterizado pelo aquecimento anormal e persistente da superfície do Oceano Pacífico

PAULA VALÉRIA
DA REDAÇÃO

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o evento El Niño, caracterizado pelo aquecimento anormal e persistente das águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical, especialmente na região central e leste do Pacífico Equatorial, está chegando ao fim e próximo da condição neutra.

Durante um evento de El Niño, as temperaturas da superfície do mar podem aumentar em até vários graus Celsius acima do normal. Esse aquecimento tem efeitos significativos na atmosfera, causando mudanças nos padrões de vento, precipitação e temperatura em várias regiões do planeta.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

Conforme o órgão, desde o início de abril, foi registrado um resfriamento substancial das Temperaturas da Superfície do Mar (TSMs) que chegaram, nos últimos cinco dias, a valores próximos a 0,5ºC (graus Celsius) acima da média, na área de referência para definição do evento, denominada região de Niño 3.4.

Esse valor de temperatura é considerado o limite para o início da fase neutra do oceano. Ainda segundo o Inmet, antes disso, as TSMs já vinham em constante esfriamento no Pacífico Equatorial. Entre os meses de fevereiro e março de 2024, as temperaturas descaíram de 1,5ºC para 1,2ºC acima da média.

Efeitos do El Niño

Os eventos extremos associados ao El Niño causaram impactos significativos no Brasil e em outras partes do mundo. O ano de 2023 e a extensão desses eventos para 2024 trouxe desafios adicionais para muitas comunidades em várias regiões do país.

O fenômeno teve início em junho do ano passado, e desde então o Brasil tem passado por extremos climáticos e registrado tragédias humanas e ambientais. Segundo a Defesa Civil do Amazonas, mais de 600 mil pessoas foram afetadas pela estiagem histórica.

Os efeitos do El Niño são sentidos de formas diferentes por todo o território brasileiro. No Sul, ele provocou fortes tempestades e causou inundações, foi o caso do Rio Grande do Sul, que 28 mil tiveram que deixar suas casas em razão das fortes chuvas ao longo do mês de novembro. Já na região Norte do país, uma seca extrema culminou na morte de milhares de animais, principalmente botos.

Alguns dos impactos associados ao El Niño incluem:

  1. Chuvas e Secas Anômalas: O El Niño pode levar a chuvas acima da média em algumas áreas, enquanto outras sofrem com secas severas. Isso pode resultar em inundações, deslizamentos de terra, escassez de água e perda de safras.

  2. Temperaturas Extremas: Em algumas regiões, o El Niño pode causar temperaturas mais altas do que o normal, levando a ondas de calor intensas e prolongadas.

  3. Impacto na Agricultura e na Pesca: Mudanças nos padrões de chuva e temperatura afetam a agricultura e a pesca, tanto de forma positiva quanto negativa, dependendo da localização geográfica.

  4. Eventos Climáticos Extremos: O El Niño pode aumentar a frequência e intensidade de eventos climáticos extremos, como tempestades tropicais e furacões.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation