Cuiabá, 22 de Junho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Destaque Quarta-feira, 29 de Maio de 2024, 17:08 - A | A

29 de Maio de 2024, 17h:08 A- A+

Destaque / TRAGÉDIAS CLIMÁTICAS

"Qualquer região que tiver problemas climáticos terá uma assistência especial”, garante Lula

Ao anunciar novas medidas para o socorro ao povo gaúcho e a reconstrução do estado, Lula afirma que governo faz planejamento para conseguir se antecipar a eventos climáticos extremos

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (29) que toda região afetada por tragédias climáticas, como a que desabou sobre o Rio Grande do Sul, será objeto de atenção especial dos poderes públicos. A declaração –feita durante mais um evento público de anúncio de novas ações de socorro e reconstrução ao povo gaúcho e à economia local – ocorre no momento em que o Governo Federal faz o balanço de 30 dias de ação intensiva no estado.

“A partir de agora, qualquer região que tiver problemas climáticos terá uma assistência especial”, disse, ao anunciar que o governo elabora um plano que permita aos órgãos públicos se antecipar a eventos dessa gravidade.

A primeira ação federal no Rio Grande do Sul ocorreu em 29 de abril, quando a Força Aérea Brasileira mandou as primeiras aeronaves para efetuar resgates de pessoas em situação de perigo.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

Na ocasião, o presidente conversou com o governador Eduardo Leite e determinou atuação imediata dos ministérios da Integração e Desenvolvimento Regional, Defesa e da Comunicação Social no Rio Grande do Sul. "O governo federal irá se somar aos esforços do governo estadual e prefeituras para atravessarmos e superarmos mais esse momento difícil, reflexos das mudanças climáticas que afetam o planeta", assegurou Lula.

Nos dias que se seguiram, o governo instalou sala de crise em Brasília, escritório de monitoramento em Porto Alegre e mobilizou toda a equipe ministerial – das áreas social, econômica e de infraestrutura. Além disso, criou a Secretaria Extraordinária da Presidência da República para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, com status de ministério, chefiado por Paulo Pimenta.

O relatório a seguir descreve ações emergenciais e de cuidado com as pessoas. Entre elas ampliação do alcance do Bolsa Família, liberação do saque calamidade do FGTS e extensão do seguro-desemprego e criação do auxílio reconstrução de R$ 5.100 para os gaúchos cadastrados pelas prefeituras. O documento lista também medidas de apoio a empresas e agricultores, de suporte ao governo do estado e de ajuda aos municípios. E expõe ainda as medidas institucionais e decisões voltadas para desburocratizar e dar agilidade às ações.

Os canais de comunicação pública, como Agência Brasil e TV Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação, também dedicam atenção redobrada às ações federais no Rio Grande do Sul. Assim como o serviço noticioso da Rede Nacional de Rádio. A Agência Gov, de notícias do Executivo federal da EBC, publicou em 30 dias quase 500 matérias com relatos dos mais diversos ministérios, empresas e órgãos públicos.

Também pelo Canal Gov de televisão, quatro equipes de reportagem já foram enviadas aos locais afetados pelas chuvas e se revezam no estado desde os primeiros dias. As informações, sobre políticas e sobre a vida das pessoas, se destacam no telejornal Brasil em Dia e nos boletins ao longo do dia, difundidos tanto pela TV aberta quanto pelas redes sociais.

Confira balanço das ações federais nos últimos 30 dias

 

 

 

 

 

Comente esta notícia

NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO