Cuiabá, 24 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,59
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Destaque Quinta-feira, 02 de Maio de 2024, 13:54 - A | A

02 de Maio de 2024, 13h:54 A- A+

Destaque / SOLIDARIEDADE

Governo de MS envia aeronave para apoiar no resgate e salvamento das vítimas de enchentes no RS

Governo do Rio Grande do Sul declarou nesta segunda-feira (1) situação de calamidade pública no estado, afetado pelos "eventos climáticos de chuvas intensas" ocorridos a partir de 24 de abril

PAULA VALÉRIA
DA REDAÇÃO

O governador Eduardo Riedel anunciou nesta quinta-feira (2) que está enviando ao governo gaúcho um helicóptero para apoiar no resgate da população das cidades do Rio Grande do Sul, atingidas pelas fortes chuvas e enchentes ocorridas nos últimos dias.

"O secretário Videira, juntamente com o comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Frederico Reis Pouso Salas, está em contato com o gabinete de crise do Governo do Rio Grande do Sul para prestar todo o apoio necessário neste momento. Desde ontem, estamos conversado com o governador gaúcho, Eduardo Leite, oferecendo todo o apoio necessário que o estado do Rio Grande do Sul demandar ao Mato Grosso do Sul.  Nós já estamos enviando hoje um helicóptero para o apoio e guarnições de salvamento e resgate. O Mato Grosso do Sul está à disposição dos irmãos gaúchos e, neste momento, termos que ser solidários e apoiá-los incondicionalmente naquilo que for preciso, estender a mão. Contem com o Mato Grosso do Sul", disse o governador Riedel.

O Governo do Rio Grande do Sul declarou nesta segunda-feira (1) situação de calamidade pública no estado, afetado pelos "eventos climáticos de chuvas intensas" ocorridos a partir de 24 de abril de 2024.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

O decreto destaca que o RS é atingido por chuvas intensas, alagamentos, granizo, inundações, enxurradas e vendavais de grande intensidade, sendo classificados como desastres de Nível III - caracterizados por danos e prejuízos elevados.

Os eventos meteorológicos ocasionaram "danos humanos, com a perda de vidas, e danos materiais e ambientais, com a destruição de moradias, estradas e pontes, assim como o comprometimento do funcionamento de instituições públicas locais e regionais e a interdição de vias públicas", descreve o decreto assinado pelo governador Eduardo Leite.

Com a entrada em vigor, fica decretado que órgãos e entidades da administração pública estadual, observadas suas competências, prestarão apoio à população nas áreas afetadas em decorrência dos eventos, em articulação com a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation