Cuiabá, 14 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Cidades Segunda-feira, 08 de Julho de 2024, 17:15 - A | A

08 de Julho de 2024, 17h:15 A- A+

Cidades /

SES capacita 450 profissionais para atendimento à saúde do homem nos cuidados parentais

O curso será realizado nos dias 9 e 10 de julho em Sinop e no dia 12 de julho em Cuiabá, com 150 vagas em cada dia da ação

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) promove a capacitação de 450 profissionais para o atendimento à saúde do homem na Atenção Básica. O objetivo do curso é capacitar os profissionais da atenção primária para estimular a participação masculina e paterna nos cuidados parentais.

O curso será realizado nos dias 9 e 10 de julho em Sinop e no dia 12 de julho em Cuiabá, com 150 vagas em cada dia da ação. Serão capacitados agentes comunitários de saúde, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, sanitaristas e nutricionistas do Sistema Único de Saúde (SUS).

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo linkFTN BRASIL

A formação abrangerá duas macrorregiões do Estado, a Norte Mato-grossense e o Centro Norte, alcançando 47 municípios de Mato Grosso.

O superintendente de Atenção à Saúde da SES, Diógenes Marcondes, destacou que a iniciativa é uma parceria entre o Ministério da Saúde, a SES e o Instituto Promundo.

“A parceria com o Ministério da Saúde e o Instituto Promundo vai proporcionar a formação de centenas de profissionais que estarão capacitados para fomentar, no atendimento básico de saúde, a participação paterna e masculina nos cuidados parentais, atividades domésticas e também prevenir a violência doméstica e infantil”, afirmou o gestor.

A coordenadora de Organização de Redes de Atenção à Saúde, Daniely do Lago, enfatizou que a atuação desses profissionais pode promover o debate sobre a importância da participação paterna na criação dos filhos e disseminar informações para as famílias.

“São profissionais que atuam diretamente com a população e que, por meio desta formação, poderão contribuir com a melhor e maior presença do pai, desde o planejamento reprodutivo, passando pela gestação, parto, pós-parto, puerpério e desenvolvimento ao longo da vida. Incidindo positivamente na redução da mortalidade materna e infantil e no aumento da participação paterna”, finalizou a coordenadora.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation