Cuiabá, 12 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Polícia Sexta-feira, 12 de Abril de 2024, 14:47 - A | A

12 de Abril de 2024, 14h:47 A- A+

Polícia / DURANTE ABORDAGEM

Irmãos são presos pela Força Tática e subornam equipe policial em R$ 10 mil

Dupla foi presa por tráfico de drogas, direção perigosa e suborno, no bairro Jardim Residencial Padre Lothar, no município de Rondonópolis

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

 

Policiais militares do 5º Batalhão prenderam, nesta quinta-feira (11), dois irmãos, de 23 e 25 anos, suspeitos por tráfico de drogas, direção perigosa e suborno, no bairro Jardim Residencial Padre Lothar, no município de Rondonópolis (220 km de Cuiabá). A dupla ofereceu cerca de R$ 10 mil para que não fossem detidos e encaminhada à delegacia. 


Segundo informações do boletim de ocorrência, os policiais militares realizaram o patrulhamento tático pela Rua Rio Branco, no intuito de manter a garantia e ordem pública na região. 

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

Durante a ronda, as equipes se depararam com dois homens em um veículo Golf, branco, em alta velocidade e imediatamente acionaram os sinais sonoros e luminosos para que parassem com o carro. Contudo, o carro permaneceu em alta velocidade por um trecho, até que o suspeito parou.

Durante abordagem, os policiais militares apreenderam uma porção grande de substância análoga à maconha e uma quantia de R$ 27,4 mil em espécie. 

Questionados quanto a origem e destino do dinheiro, os suspeitos, que se identificaram como irmãos, apresentaram informações contraditórias e nervosismo durante abordagem. O homem de 25 anos faz uso de tornozeleira eletrônica.

Em certo momento, o suspeito chegou a oferecer cerca de R$ 10 mil como suborno aos policiais militares para evitar a prisão.

A dupla foi encaminhada à delegacia para registro do boletim de ocorrência e demais providências que o caso requer. 

Disque-denúncia   

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.



Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation