Cuiabá, 20 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,60
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Polícia Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2024, 14:15 - A | A

01 de Fevereiro de 2024, 14h:15 A- A+

Polícia / "CERES"

Criminosos que roubaram mais de R$ 300 mil em agrotóxicos são alvos de operação da Polícia Civil

Utilizando uma carreta caçamba, os criminosos levaram cerca de 30 minutos para carregar o caminhão e sair da fazenda com a carga de defensivos

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

A Polícia Civil, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), deflagrou nesta semana a Operação Ceres, para cumprimento de seis mandados de prisão e busca e apreensão domiciliar contra investigados por roubo de defensivos agrícolas. As ordens judiciais, sendo quatro mandados de prisão e dois de busca e apreensão, foram cumpridos nas cidades de Campos Novo do Parecis, Rosário Oeste e Rolim de Moura (RO). 

Os mandados judiciais foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Tangará da Serra atendendo à representação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) na investigação que apura o roubo de defensivos agrícolas ocorrido em 16 de abril de 2022, em uma fazenda em Tangará da Serra, na saída para Campo Novo do Parecis. 

No dia do crime, aproximadamente oito homens armados com pistolas invadiram a propriedade, renderam funcionários, desabilitaram o sistema de segurança e subtraíram aproximadamente R$ 300 mil em defensivos agrícolas. Utilizando uma carreta caçamba, os criminosos levaram cerca de 30 minutos para carregar o caminhão e sair do local com a carga de defensivos. 

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

Na primeira fase da operação, os policiais civis apreenderam uma pistola calibre 380, 4 carregadores e diversas munições, além de recuperar a carga de cinco toneladas de defensivos agrícolas subtraída. Dois envolvidos no roubo foram presos. 

Com base nos elementos colhidos na primeira fase da operação, foi possível identificar outros envolvidos no crime, que foram indiciados em inquérito policial instaurado na GCCO, sendo representado pelos mandados de prisão preventiva dos investigados. Os alvos, possuem passagens criminais anteriores, sendo contra dois deles havia outros mandados de prisão em aberto (três contra um deles, dois contra outro). 

A segunda fase da operação resultou no cumprimento de sete mandados de prisão cumpridos contra quatro investigados. O cumprimento das ordens judiciais contou com apoio das equipes de policiais das Delegacias de Campo Novo do Parecis, Rosário Oeste e Rolim de Moura (RO). 

Ceres

O nome da operação faz referência a Ceres, que na mitologia romana é a deusa que representa o poder produtivo do solo, da agricultura e, em geral, a prosperidade. Do nome dela deriva a palavra cereal associando a imagem da deusa aos grãos comestíveis.

 

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation