Cuiabá, 12 de Junho de 2024
DÓLAR: R$ 5,40
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Destaque Quarta-feira, 29 de Maio de 2024, 09:52 - A | A

29 de Maio de 2024, 09h:52 A- A+

Destaque / ATENTADO CONTRA A VIDA

Sargento da Polícia Militar é baleado na cabeça por criminoso, passa por cirurgia, não resiste aos ferimentos e morre no HMC

As autoridades policiais iniciaram investigações para identificar e prender o responsável pelo ataque covarde contra Odenil

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

Na tarde desta terça-feira (28), o sargento da Polícia Militar Odenil Alves Pedroso, de 47 anos, foi atingido com um tiro na cabeça, em frente a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro, em Cuiabá. Conforme apurado, o militar foi socorrido e encaminhado ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) pelo Helicóptero Águia do Ciopaer, contudo, ele passou por cirurgia de emergência no Hospital e não resistiu ao disparo de arma de fogo que sofreu e veio a óbito. Ele prestava serviço na Unidade de Pronto Atendimento no bairro Morada do Ouro quando um motociclista passou pelo local e disparou contra o policial, que foi atingido na cabeça.O crime ocorreu por volta das 16h00.

De acordo com a Secretaria Municipal de Ordem Pública, o suspeito estava em uma motocicleta e atirou contra Odenil que estava escalado para serviço na UPA. Após cometer o crime, o suspeito fugiu em alta velocidade.

Segundo conversas via whatsapp apontam que o crime foi cometido  como forma de vingança, após a morte de Micael Oliveira Medeiros,  vulgo "Satã", na noite de domingo (26), durante um confronto com a Força Tática, no Jardim Vitória, em Cuiabá. Outra especulação é que seria uma "prova" para um novo membro da facção 

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL 

Câmeras de segurança registraram o momento em que o atirador disparou contra o sargento nas imediações da UPA Morada do Ouro. O homem estava de moto. Ele estaciona no lado oposto da rua onde fica a lanchonete em que a vítima estava, próximo à UPA, desceu do veículo, atravessou a rua, sacou a arma e atirou na cabeça do sargento.

As autoridades policiais iniciaram investigações para identificar e prender o responsável pelo ataque covarde contra Odenil.

Nota de Pesar

O comandante-geral da PMMT, coronel Alexandre Corrêa Mendes, lamentou o “brutal e covarde assassinato” e expressou condolências aos familiares, colegas e amigos de Odenil.

“Lamentamos profundamente esse brutal e covarde assassinato a um colega de farda, que sempre honrou a instituição em que serviu. Toda a tropa está enlutada e estamos inteiramente unidos neste momento de dor, prestando todas as assistências aos familiares e reforçando o nosso trabalho, nas buscas destes criminosos que agiram covardemente”, disse Mendes.

O secretário de Estado de Segurança Pública, César Roveri, afirmou que as forças de segurança estão empenhadas em localizar e prender o assassino.

"Um crime absurdo como esse não passará impune. Estamos trabalhando para encontrar e prender esse assassino, que responderá por esse ato criminoso na justiça", disse Roveri.

O Governo de Mato Grosso lamenta a morte do sargento da Polícia Militar Odenil Alves Pedroso, de 47 anos, em Cuiabá.

A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros (ACS-MT) também lamentou profundamente a morte do Associado Sargento Odenil Alves Pedroso de 47 anos, ocorrido na noite desta terça-feira (02).


O policial estava em seu posto de trabalho buscando complementar sua renda, no momento que poderia estar descansando do serviço ordinário juntos a sua família, quando foi baleado por um criminoso na tarde desta terça, em Cuiabá.


A ACS externa seus sentimentos aos familiares neste momento de tristeza e dor, onde já acionou o serviço de Auxílio Funeral que é ofertado a família de todos associados.


A ACS acredita na eficiência das autoridades que estão empenhadas para encontrarem os autores deste crime que ceifou a vida do colega de farda.

 

Odenil era lotado no 3º Batalhão da Polícia Militar em Cuiabá. Ele era natural de Rosário Oeste (MT) e ingressou na corporação em 1998. 

As informações sobre o velório e sepultamento serão divulgadas pelos familiares.

Entretanto ainda não há confirmações sobre a motivação do crime.

 

Veja a nota da Secretaria Municipal de Ordem Pública:

Nota à Imprensa


A Secretaria Municipal de Ordem Pública esclarece que um policial militar, que estava em horário de serviço na atividade delegada, foi alvejado por um tiro em frente à UPA Morada do Ouro na tarde desta terça-feira (28).

O primeiro sargento da PM é lotado no terceiro batalhão e escalado para serviço na UPA. Ele foi atingido quando saia da unidade por um homem que estava em uma motocicleta.

Comente esta notícia

NOTÍCIAS DO BRASIL E DO MUNDO