Cuiabá, 17 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,48
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Destaque Segunda-feira, 15 de Abril de 2024, 08:44 - A | A

15 de Abril de 2024, 08h:44 A- A+

Destaque / SAÚDE NO BRASIL

Ministério da Saúde e Aliança para Vacinas reafirmam parceria para avançar na imunização equitativa de forma global

Além de vacinas, parceria fortalecerá temas como saúde digital, mitigação dos impactos das mudanças climáticas e economia da saúde

ELISA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O Ministério da Saúde do Brasil e a Gavi, Aliança para Vacinas, assinaram um memorando de entendimento histórico para colaborar na produção de vacinas, inovação e acesso global. Essa parceria reafirma o compromisso de ambos em garantir acesso equitativo aos insumos, além de promover a integração da saúde global em áreas como economia da saúde, mudanças climáticas e saúde digital.

Avançar na produção de vacinas e no acesso equitativo é uma prioridade para o Ministério da Saúde. O secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Complexo Econômico-Industrial em Saúde, Carlos Gadelha, assinou o memorando e celebra o acordo. “O Brasil está fazendo investimentos robustos em nosso Complexo Econômico-Industrial em Saúde com uma visão que impulsionará tanto o desenvolvimento econômico quanto as necessidades de saúde pública – isso é especialmente verdadeiro para vacinas, uma ferramenta essencial para sociedades prósperas”, detalha.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

Marie-Ange Saraka Yao, Oficial Chefe de Mobilização de Recursos e Crescimento da Gavi, que assinou o memorando em nome da Gavi, destacou: “À medida que a Gavi se prepara para entrar em seu novo período estratégico em 2026, estamos alinhados com a visão do Brasil de cooperação global e solidariedade como fundamentais para alcançar cada criança com imunização e criar uma arquitetura de segurança em saúde mais forte. Este memorando facilitará nossa colaboração em direção ao acesso equitativo a vacinas em apoio à conquista da Cobertura Universal de Saúde e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável relacionados à saúde”.

A parceria entre o Brasil e a Gavi remonta a 2006, quando o Brasil fez seu primeiro compromisso de contribuição regular para a Gavi por meio da Facilidade Financeira Internacional para Imunização (IFFIm). Além de ser um doador, o Brasil fornece vacinas contra febre amarela à Gavi, um produto estratégico que ajuda a prevenir surtos em países apoiados pela Gavi.

Com o novo memorando, a Gavi e o Brasil entram em uma fase renovada dessa parceria, concentrando-se em trabalhar juntos para garantir que o mundo tenha acesso equitativo à imunização de rotina, bem como para estar melhor preparado para futuros surtos de doenças com vacinas salvadoras de vidas.

Brasil na liderança do G20

A cerimônia de assinatura ocorreu durante a segunda reunião técnica do Grupo de Trabalho de Saúde do G20 em Brasília, liderada pelo Ministério da Saúde durante a Presidência do Brasil no G20. A reunião é um momento oportuno para celebrar essa parceria, já que a Presidência brasileira posicionou a equidade em saúde no centro de sua agenda do G20.

O G20 serve como uma plataforma essencial para abordar como melhorar a preparação para futuras pandemias, fortalecendo os sistemas de saúde e garantindo acesso equitativo a vacinas. Na segunda reunião, a Gavi e o Ministério da Saúde do Brasil co-organizaram um evento sobre os principais fatores de sucesso para a produção local e regional de vacinas, terapêuticos e diagnósticos (VTD). Esta iniciativa visa promover modelos de produção sustentáveis que sejam resilientes a choques como a pandemia de COVID-19, com o objetivo de garantir acesso equitativo a vacinas.

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation