Cuiabá, 14 de Julho de 2024
DÓLAR: R$ 5,43
FTN Brasil | Jornal de Verdade

Destaque Sexta-feira, 07 de Junho de 2024, 14:45 - A | A

07 de Junho de 2024, 14h:45 A- A+

Destaque / ATUAÇÃO OSTENSIVA

Cel PM José Nildo atua diretamente com estratégias para conter a criminalidade em Mato Grosso

O subchefe do Estado-Maior da PM também coordena a busca pelo assassino do Sargento da PM

PAULA VALÉRIA
DA REDAÇÃO

Desde que assumiu o comando da subchefia de Estado-Maior-Geral, no dia 11 de março deste ano, o coronel José Nildo Silva de Oliveira tem demonstrado uma atuação notável na manutenção da ordem e segurança da população de Mato Grosso. Substituindo o coronel Wilker Soares Sodré, o coronel José Nildo trouxe novas estratégias e uma abordagem firme, focada em ações preventivas e comunitárias.

Sob sua liderança, diversas iniciativas foram implementadas, incluindo:

  1. Aumento do Patrulhamento: Intensificação do patrulhamento em áreas urbanas e rurais, visando reduzir índices de criminalidade e aumentar a sensação de segurança entre os cidadãos.

  2. Palestras Educativas: Promoção de palestras educativas em escolas estaduais e municipais, como parte da Semana do Meio Ambiente, para conscientizar estudantes sobre a importância da preservação ambiental e estimular práticas sustentáveis. Esse tipo de ação não só reforça a segurança, mas também contribui para a formação de cidadãos mais conscientes e responsáveis.

  3. Parcerias Comunitárias: Estabelecimento de parcerias com comunidades locais, ONGs e outras entidades, visando fortalecer a colaboração entre a polícia e a população, o que facilita a identificação e resolução de problemas de segurança pública de maneira mais eficaz.

  4. Treinamento e Capacitação: Investimento em treinamento e capacitação contínua dos policiais militares, garantindo que a equipe esteja sempre preparada para lidar com os desafios modernos da segurança pública.

A liderança do coronel José Nildo Silva de Oliveira tem sido marcada por uma abordagem equilibrada entre firmeza na aplicação da lei e proximidade com a comunidade, promovendo um ambiente mais seguro e harmonioso para os moradores de Mato Grosso.

Coronel José Nildo ingressou na corporação em 1998 e alcançou o posto de coronel em 2019. Ao assumir sua nova função, ele deixou o comando do 2º Comando Regional, onde atuou por cerca de dois anos. Durante sua carreira, José Nildo comandou o Batalhão de Operações Especiais (Bope), o Grupo Especial de Fronteira (Gefron), além dos Comandos Regionais de Cáceres e Cuiabá.

A trajetória de José Nildo na polícia militar é marcada por sua dedicação e compromisso com a segurança pública, e sua atuação como subchefe de Estado-Maior-Geral promete trazer continuidade e inovação para a corporação, beneficiando diretamente a população de Mato Grosso.

Caçada ao assassino de sargento da PM

O subchefe do Estado-Maior da Polícia Militar, coronel José Nildo, está atuando na linha de frente da operação que conta com um efetivo de aproximadamente 300 policiais para capturar o criminoso que tirou a vida do sargento Odenil Alves Pedroso. O sargento foi covardemente assassinado com um tiro na cabeça no dia 28 de maio, em Cuiabá.

“Precisamos de mais informações para chegar a esse meliante, mas já adianto que estamos próximos, temos várias informações de colaboradores”, afirmou o oficial em entrevista à rádio CBN Cuiabá.

Segundo o coronel José Nildo, as Forças de Segurança estão atuando incansavelmente e estão cada vez mais próximas de capturar Raffael Amorim de Brito, o principal suspeito pelo crime. “Estamos fazendo de tudo, unindo esforços e pedimos para que a sociedade nos ajude se tiver alguma informação que possa ser passada e devidamente processada pela nossa inteligência e repassada ao nosso pessoal de campo”, acrescentou.

A dedicação e o empenho das equipes de segurança têm sido fundamentais para avançar nas investigações e na busca pelo suspeito, com o objetivo de fazer justiça e trazer um pouco de alívio para a família do sargento Pedroso e para toda a comunidade que foi impactada por essa tragédia.

Acesse nosso canal de notícias no WhatsApp pelo link: FTN BRASIL

Bloqueios em áreas rurais

Os bloqueios realizados pela Polícia Militar em áreas rurais desempenham um papel crucial na segurança pública. Além de deter a criminalidade, esses bloqueios garantem a proteção dos moradores locais e contribuem para a preservação da ordem social. Essas ações promovem a sensação de segurança e confiança na comunidade rural, pois mostram que as forças de segurança estão atentas e presentes, prontas para agir contra qualquer ameaça.

Os benefícios desses bloqueios incluem:

- Diminuição da Criminalidade: Ao realizar bloqueios, a Polícia Militar consegue interceptar atividades ilegais, como tráfico de drogas, roubo de gado e contrabando. Isso resulta na redução de crimes nas áreas rurais.

- Proteção dos Moradores: Os bloqueios ajudam a proteger os residentes locais, oferecendo um ambiente mais seguro e tranquilo para viver e trabalhar.

- Prevenção e Controle: Esses bloqueios são essenciais para a prevenção e controle de crimes, permitindo uma resposta rápida a qualquer atividade suspeita.

- Colaboração Comunitária: A presença ativa da polícia reforça a confiança da comunidade nas forças de segurança, promovendo uma relação de colaboração e apoio mútuo.

- Monitoramento de Tráfego: Além de focar na criminalidade, os bloqueios também monitoram o tráfego de veículos, garantindo que as estradas rurais sejam usadas de maneira segura e ordenada.

- Sensação de Segurança: A visibilidade da polícia nas áreas rurais através de bloqueios regulares cria uma sensação de segurança entre os moradores, dissuadindo potenciais criminosos de atuar na região.

Essas medidas são parte de uma estratégia mais ampla da segurança pública do Estado de Mato Grosso que visa garantir a proteção e o bem-estar de todas as comunidades, urbanas e rurais, promovendo um ambiente de paz e ordem social.

Palestras educativas

Buscando conscientizar os estudantes das instituições de ensino estaduais e municipais sobre a importância da preservação ambiental e estimular a adoção de práticas sustentáveis, a Polícia Militar de Mato Grosso está promovendo palestras educativa em comemoração à Semana do Meio Ambiente. Além das palestras, os policiais também compartilharam dicas e orientações sobre como cada indivíduo pode contribuir para a preservação do meio ambiente no seu dia a dia. A ação conta com a participação de alunos do ensino fundamental e médio, que tiveram a oportunidade de interagir e aprender com os profissionais da segurança pública. 

Ações como essa são fundamentais para despertar a conscientização ambiental desde cedo e promover práticas sustentáveis entre os jovens. A presença de policiais militares, além de trazer um sentimento de segurança, mostra um compromisso das forças de segurança com questões ambientais, o que pode inspirar os alunos a também se engajarem na proteção do meio ambiente.

Lei Seca 

A atuação da Polícia Militar na aplicação da Lei Seca no Mato Grosso é um componente vital da estratégia de segurança pública do estado. A Lei Seca, que visa reduzir os acidentes e mortes no trânsito causados pelo consumo de álcool, é rigorosamente aplicada através de uma série de operações de fiscalização e conscientização.

Na noite desta quinta-feira (6), sessenta e nove motocicletas foram guinchadas durante blitz da Lei Seca, na avenida Dante Martins de Oliveira, em Cuiabá. Duas pessoas foram presas, uma delas por embriaguez e a segunda após a identificação de mandado de prisão em aberto. As abordagens iniciaram por volta das 20h e, ao todo, foram confeccionados 107 autos de infração de trânsito durante essa edição da Operação Lei Seca.

Das 107 multas aplicadas, 39 foram por condução de veículo sem registro ou não licenciado, 28 por conduzir sem habilitação, três por conduzir sob efeito de álcool, um por recusa do teste de alcoolemia, e 36 por infrações diversas. Ainda na operação, 189 foram condutores submetidos ao teste do etilômetro e 188 veículos foram fiscalizados, dos quais 72 foram autuados. Nesta edição, a fiscalização foi voltada às motocicletas e não houve remoção de carros.

A fiscalização do trânsito com operações da Lei Seca é coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio do Gabinete de Gestão Integrada (GGI-MT). Nessas duas ações trabalharam equipes do Batalhão de Trânsito (BPMTran), Polícia Militar, Delegacia de Trânsito (Deletran) da Polícia Judiciária Civil, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros (CBM-MT), Polícia Penal, Sistema Socioeducativo, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

Comente esta notícia

Esse est et proident pariatur exercitation